Home SeçõesESG Quem são as redes mais sustentáveis dos EUA?

Quem são as redes mais sustentáveis dos EUA?

De Administrador SH
0 Comente

Veja quais são os supermercados que mais se destacam em ações ambientais no mercado americano

Por Renato Müller

A sustentabilidade se tornou um dos itens mais importantes para a decisão de compra dos consumidores americanos, mesmo diante de uma inflação alta (para o padrão deles) e persistente. Segundo dados da Blue Yonder, 48% dos consumidores aumentaram seu foco em questões de sustentabilidade e 74% compraram pelo menos um item promovido pelo varejo como “sustentável” nos últimos 6 meses. Além disso, 69% se dispõem a pagar mais por itens considerados sustentáveis ou de menor impacto ambiental.

É por essa razão que no mundo inteiro há cada vez mais varejistas desenvolvendo estratégias de sustentabilidade e incorporando produtos orgânicos, naturais e de baixo impacto ambiental em seu mix. Outra vertente de investimentos é a retaguarda, com o uso de fontes de energia limpa, melhorias em processos logísticos e redução do desperdício para diminuir a pegada de gás carbônico dos negócios.

Com tudo isso em mente, a revista americana Progressive Grocer destacou 10 supermercadistas que se destacam no varejo local por terem questões de sustentabilidade em seu DNA e trabalharem ativamente para reduzir consumo de energia fóssil, diminuir desperdício e impulsionar medidas de reuso de produtos e embalagens. As 10 supermercadistas que mais se destacam nas questões ambientais são:

  • Ahold Delhaize: quer diminuir em 37% as emissões de carbono em sua cadeia de suprimentos até 2030, e se tornar net zero até 2050;
  • Aldi: vai reduzir o consumo de 4.400 toneladas de plástico por ano com a eliminação de sacolas plásticas em suas lojas, diminuir em 90% a geração de lixo até 2025 e reduzir em 50% o desperdício de alimentos até 2030;
  • Giant Eagle: comunicou planos de reduzir em 90% o volume de lixo enviado para aterros até 2025, em 50% a emissão de carbono até 2030 e chegar a net zero em 2040;
  • Kroger: está perseguindo obter 100% de materiais recicláveis, reusáveis ou compostáveis nos itens de marca própria até 2030, e ter 100% de frutos do mar de origem sustentável nos próximos anos;
  • Meijer: quer reduzir o desperdício de alimentos em suas lojas em 50% até 2030 e adotar 100% de embalagens recicláveis / reusáveis / compostáveis em seus itens de marca própria até 2025. Também quer cortar em 50% as emissões de gás carbônico nos próximos dois anos;
  • Misfits Market: desde 2018, tem um programa para oferecer aos clientes acesso a produtos de qualidade a preços acessíveis que se baseia na redução de custos – diminuindo desperdício e geração de lixo;
  • Natural Grocers: oferece 21 mil SKUs de produtos naturais e orgânicos em cada loja, com critérios rigorosos de sustentabilidade e segurança ambiental;
  • PCC Community Markets: a rede não vende frutos do mar e peixes vetados pela Seafood Watch e só comercializa café orgânico e de comércio justo;
  • Wegmans: utiliza embalagens plásticas reusáveis para transportar frutos do mar dos fornecedores para as lojas, evitando o uso de isopor;
  • Whole Foods: tem o cuidado com o meio ambiente entre seus valores fundamentais e conta com programas de rastreabilidade para carnes, frutos do mar, ovos e outros itens.

Leia Também

Super atualizada. Hiper Conectada

Publicação oficial da  Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS)

Sobre

SuperHiper é a publicação oficial do setor supermercadista, produzida pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) há 48 anos. É uma importante ferramenta utilizada pela entidade para compartilhar informações e conhecimento com todas as empresas do autosserviço nacional, prática totalmente alinhada à sua missão de representar e desenvolver os supermercados brasileiros.

Siga-nos

@2024 – SuperHiper. Todos os direitos reservados.