<< Voltar pra Home

Consumidor



Varejo: diferencie-se aos olhos da geração Z

20 de abril de 2023
 - 
20:26
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Varejo: diferencie-se aos olhos da geração Z”

Jovens querem interagir mais com as marcas com as quais se identifica; conheça estratégias para atingir este público

O varejo alimentar está sempre se transformando e se atualizando para entender seu público, cada vez mais ávido por novidades e movido por propósitos. Tanto que a Geração Z, os nativos digitais, nascidos a partir da segunda metade da década de 90, tem uma relação íntima com a tecnologia, internet e com o mundo digital. Ela é uma das mais ricas e está começando a ser descoberta pelo setor de alimentos.

Esta geração indicam todas as tendências relacionadas a e-commerce e mídias digitais, e apresentam comportamentos mais disruptivos quando comparada às gerações anteriores. Como o filósofo Zygmunt Bauman explicou, esta é uma geração mais líquida, com relacionamentos menos duradouros, tornando-se mais inseguros e autocentrados, buscando o prazer imediato no consumo.

Pegando este gancho, o varejo pode entender isso como uma forma de desapego às marcas, mas também um ponto a favor, caso se prepare para entender os anseios e desejos desta geração, poderá transformar esta ameaça em uma oportunidade, e, com isso, atrair este público para consumir em sua loja, em seu e-commerce ou outra plataforma digital.

Um exemplo disso foi o estudo feito pela McCann Worldgroup, denominado “The Truth About Generation Z”, que indicou que 69% dos jovens do mundo estão dispostos a pagar mais por um produto, caso esta marca dê suporte a uma questão alinhada a seus interesses. No Brasil, este número representa 71%.

O estudo analisou 2.500 jovens de 18 a 24 anos em 26 países, incluindo o Brasil, e indicou que 53% dos entrevistados querem mudar drasticamente o futuro, eles desejam evoluir e buscam se relacionar com empresas que também possuem esta mentalidade.

Isto mostra que o varejo precisa estar atendo e se preparar para trabalhar alinhado com este público. Entendendo como atuam, o varejo terá a condição essencial para conquistar sua confiança e lealdade. O principal é conectar-se emocionalmente com eles. Eles querem que as marcas inspirem, outros querem marcas que divirtam.

Escolha um nicho específico

É impossível agradar a todos, por isso, seja menos democrático. É importante buscar um nicho específico no qual você consiga impactar. As estratégias que dão certo com esta geração são: colocar a pessoa no centro, gostam de interagir e se relacionar com a marca face a face. Tiram fotos, interagem pelas mídias sociais, são totalmente conectados.

É necessário ter em mente que eles aprenderam a escolher a partir das sugestões amparadas pelo Big Data, mas ao mesmo tempo, tem opinião: gostam de personalização e da interação social, mas tendem a se afastar de experiências reais e preferirem as digitais.

Outra ferramenta que pode auxiliar é a Inteligência Artificial, tanto para personalizar ofertas quanto para facilitar análises comportamentais destes clientes. Os chatbots podem ajudar os clientes a navegar nos sites, e, quanto a chatGPT, ele pode interagir muito bem dentro do SAC para solucionar problemas, como por exemplo, de entrega, alterações de pedido e cancelamentos.

Mídia Personalizada

Estratégias de marketing digital específicas para este público podem auxiliar, como por exemplo, anúncios personalizados para este segmento podem ser mais assertivos com mensagens relevantes para eles. Isso melhorará o tráfego para o site de sua empresa, melhorar a sua visibilidade e gerar mais leads qualificados. Mensagens que agradam este público são temas ligados a ESG e à diversidade, por exemplo, e podem fazer a diferença na hora deste público escolher por sua loja ou pela concorrente.

Outro ponto é criar conteúdos específicos de seus produtos para gerar relacionamento com a Geração Z. Isso é fundamental e essencial. O conteúdo precisa ser relevante, interessante e informativo para ampliar conexões, além de promover o interesse por sua loja ou rede.

Ativismo e Consumo

Esta geração é altamente ativista, mas consumista também. Lojas que vendem produtos e que destinam recursos para obras sociais, por exemplo, chamam a atenção destes jovens.

O meio ambiente e o feminismo são temas recorrentes, mas também se preocupam com a saúde mental, racismo, falta de moradia acessível e segurança.

Estamos em um momento de transformação em que os hábitos de consumo estão sendo altamente impactados. Não basta ter a melhor loja, com os melhores produtos, entrega rápida e um e-commerce perfeito. É importante conhecer e entender esta Geração Z e criar uma relação mais próxima, crie valores que tenham impacto no mundo, e que consequentemente, converse de forma mais profunda com estas novas gerações. O varejo, com este mais acolhedor, conseguirá se adaptar e liderar estas oportunidades, saindo na frente, como sempre.


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Rede Dia estuda saída do Brasil devido a impacto negativo de suas contas

“Estamos avaliando diferentes opções estratégicas; não há nenhuma decisão tomada até o momento, mas será decidida ao longo do ano”,…
Image

Grupo Bahamas anuncia construção da sua segunda loja em Ituiutaba (MG)

“Estamos muito felizes em expandir nossa presença nessa cidade que tem um grande potencial de crescimento e que nos acolheu…
Image

SP: Sonda reinaugura loja no Boavista Shopping

Novo conceito empregado no estabelecimento proporciona maior experiência de compra, tornando-a mais confortável e agradável Seguindo com seu plano de…
Image

Páscoa: Lacta reforça portfólio para presentear com caixa de variedades comemorativa

Favoritos, Sonho de Valsa e Ouro Branco ganham edições especiais, com frases que expressam sentimentos Presentear é um dos atos…