<< Voltar pra Home

Internacional



Varejista americana cresce com compras de supermercado divertidas

2 de agosto de 2022
 - 
02:24
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Varejista americana cresce com compras de supermercado divertidas”

Pop Up Grocer impulsiona descoberta de produtos e oferece experiência de compra diferente para conquistar consumidores

Do ponto de vista da experiência do consumidor, as tradicionais prateleiras de supermercados não são exatamente o ápice do encantamento. Sem um cuidado extra, pode ser bem simples fazer com que a visita ao PDV seja algo sem graça. Mas uma varejista americana está decidida a mudar essa história.

A Pop Up Grocer abre lojas temporárias (o primeiro PDV permanente será aberto em breve em Nova York) e quer transformar esses locais em destinos para a descoberta de produtos em pequenas prateleiras com cores vibrantes, espaços instagramáveis e eventos como happy hours com música anos 70.

Em uma provocação ao varejo tradicional, o primeiro vídeo da marca no TikTok diz “compras em supermercados, mas em um lugar que não é feio”. Desde sua fundação em 2019, a Pop Up Grocer fez ativações em locais como Nova York, Miami, Chicago e Venice Beach. No mês de maio, montou uma loja no bairro de NoMa, em Washington, D.C., apresentando produtos de 150 marcas, na maioria alimentos e bebidas, mas também com um pequeno mix de itens para pet, cuidados com o corpo e casa, em uma área de pouco mais de 100 metros quadrados.

A CEO da marca, Emily Schildt, não posiciona a Pop Up Grocer como um supermercado, mas sim como um “varejista influencer”, que oferece produtos diferentes, com apelo de saúde e bem-estar, de marcas cujos fundadores são mulheres, pessoas negras ou membros da comunidade LGBTQIA+. “Queremos trazer produtos criativos, de comunidades hoje sub-representadas na indústria”, comenta Emily.

Muitas marcas vendidas na Pop Up Grocer têm presença apenas online e a parceria impulsiona tanto o varejo quanto a indústria a alcançar novos mercados. Ao utilizar um modelo pop up, com pontos de venda abertos por apenas 30 dias, a varejista tem conseguido evitar problemas de abastecimento que têm sido comuns no varejo americano. “Nossas necessidades de estoque são limitadas, especialmente porque cada loja funciona por muito pouco tempo. A questão de não termos mais um produto é parte da experiência”, comenta.


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Smart Market ABRAS 2024: participe do Prêmio Profissionais do Ano

As inscrições estão abertas até 01 de março; o prêmio visa reconhecer os melhores especialistas em alta performance do setor…
Image

Rede St. Marche aposta em experiência para se destacar no mercado de vizinhança

Para Bernardo Ouro Preto, CEO da companhia, o consumidor do varejo alimentar tem buscado cada vez mais esse tipo de…
Image

Minalba expande o seu portfólio de importadas das linhas Perrier, S. Pellegrino e Acqua Panna

Com as novas opções de embalagens, consumidores terão ainda mais variedade de escolha no momento da compra Após um ano…
Image

Alemã Aldi testa loja autônoma nos EUA

Localizado próximo ao QG da rede em Illinois, conceito evita que clientes escaneiem códigos de barras, mas não funciona 100%…