<< Voltar pra Home

Negócios



Quais são os desafios do e-commerce para 2023?

18 de janeiro de 2023
 - 
21:00
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Quais são os desafios do e-commerce para 2023?”

Agilidade nos processos e na entrega aos clientes é um dos problemas a serem solucionados

O e-commerce não viveu o seu melhor momento em 2022. Além da volta das lojas físicas, outras variáveis influenciaram a desaceleração das vendas on-line, como juros altos, eleições, Copa do Mundo e alta da inflação. Contudo, o mês de novembro como um todo teve alta de 21,7% no GMV (volume bruto de mercadoria) médio por cliente em relação ao ano passado.

Embora o e-commerce tenha tido queda de audiência, tanto nos sites quanto aplicativos, dados da plataforma de pagamentos Nuvei, desenvolvido pela Americas Market Intelligence, apontam que, até 2026, o setor crescerá, em média, 20% ao ano. Em geral, o comércio eletrônico tende a continuar sendo excelente alternativa de compra, porém, este ano, percebeu-se uma ansiedade maior dos consumidores para receber os produtos comprados.

Tendências para 2023

“Além dos desafios externos, os empreendedores tiveram um público mais ansioso e com vontade de ter o seu produto o mais rápido possível em suas mãos. Isso devido às mudanças de hábitos de consumo, frutos da pandemia e com a volta das lojas físicas. Portanto, no próximo ano, a tendência é que cada vez mais o processo de expedição dos lojistas seja mais rápido”, revela Claudio Dias, CEO da Magis5.

Para ele, nesse cenário as empresas que atendem no ambiente físico e virtual têm vantagem. “Elas conseguem integrar diferentes canais, nos quais o consumidor pode comprar on-line e retirar pessoalmente, ou experimenta algo pessoalmente e finaliza a compra somente no virtual. Isso dá mais autonomia e melhora a experiência do cliente”, sublinha.

Em se tratando de métodos modernos de pagamento, o pix tem se tornado mais popular e reduz a utilização do boleto pela praticidade. “O Mercado Pago, plataforma do Mercado Livre, que faz a intermediação dos pagamentos, expandiu o uso do pix no segundo trimestre em torno de 130% e reduziu em 33% o uso de boletos em relação ao mesmo período de 2021”, complementa Claudio.

Outra tendência em tecnologia é o uso de ferramentas de automação, independentemente do porte e segmento da empresa. Esses softwares permitem maior agilidade nas tarefas internas, expedição, controle de estoque e potencializa estratégias para atingir o consumidor.


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Smart Market ABRAS 2024: participe do Prêmio Profissionais do Ano

As inscrições estão abertas até 01 de março; o prêmio visa reconhecer os melhores especialistas em alta performance do setor…
Image

Rede St. Marche aposta em experiência para se destacar no mercado de vizinhança

Para Bernardo Ouro Preto, CEO da companhia, o consumidor do varejo alimentar tem buscado cada vez mais esse tipo de…
Image

Minalba expande o seu portfólio de importadas das linhas Perrier, S. Pellegrino e Acqua Panna

Com as novas opções de embalagens, consumidores terão ainda mais variedade de escolha no momento da compra Após um ano…
Image

Alemã Aldi testa loja autônoma nos EUA

Localizado próximo ao QG da rede em Illinois, conceito evita que clientes escaneiem códigos de barras, mas não funciona 100%…