<< Voltar pra Home

Economia



Vendas no varejo crescem 1,3% em dezembro

16 de janeiro de 2023
 - 
21:00
 - 
Bruno Marcon
Featured image for “Vendas no varejo crescem 1,3% em dezembro”

É o 14º mês seguido de alta; no acumulado do ano de 2022, o crescimento foi de 4,9%

As vendas no Varejo em dezembro de 2022 cresceram 1,3%, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês de 2021. Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) registrou alta de 10,2%.

De forma geral, o mês foi favorecido pelos efeitos de calendário. Em 2022, o dia de Natal caiu em um domingo. Dessa forma, os consumidores tiveram uma semana completa, incluindo o sábado, para realizar as compras; enquanto em 2021 havia caído em um sábado. No Ano Novo houve o mesmo efeito. O dia 31 caiu em um sábado ante uma sexta-feira em 2021. Isso gerou um período maior para compras e preparativos para o Réveillon. Na opinião do superintendente de dados e inovação da Cielo, Vitor Levi, o Varejo continua em recuperação, ainda que em um ritmo mais suave. “O mês de dezembro marca o 14º seguido de crescimento das vendas. A cada mês que passa, a base de comparação do ano anterior está mais distante dos efeitos de quarentena, o que implica em crescimentos mais brandos do que vimos ao longo dos anos de 2021 e 2022, uma vez que estamos comparando períodos com normalidade da atividade econômica”, afirma. 

Inflação

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado pelo IBGE, apontou

alta de 5,79% no acumulado dos últimos 12 meses. A alta de dezembro, de 0,62%, teve maior influência dos grupos de Saúde e Cuidado Pessoais e Alimentação e Bebidas. A segunda maior variação foi de Vestuário.

Ponderando o IPCA pelos setores e pesos do ICVA, a inflação do varejo ampliado acumulada em 12 meses em Novembro foi de 8,79%, desacelerando em relação ao índice registrado no mês anterior.

Setores

Com o desconto da inflação e o ajuste de calendário, os macrossetores de Bens Não Duráveis e Serviços registraram crescimento em relação a dezembro de 2021. Por outro lado, o macrossetor de Bens Duráveis e Semiduráveis sofreu queda.

Postos de Gasolina foram o segmento que mais contribuiu para a alta do setor de Bens Não Duráveis.

O destaque no setor de Serviços foi Turismo e Transporte. Já o macrossetor de Bens Duráveis, que apresentou retração nas vendas, foi afetado principalmente pelo segmento de Vestuário.

Regiões

De acordo com o ICVA deflacionado e com ajuste de calendário, os resultados de cada região em relação a dezembro de 2021 foram: Norte (-1,0%), Nordeste (-2,5%), Sul (+1,0%), Centro-Oeste (-1,7%) e Sudeste (-0,8%).

Pelo ICVA nominal – que não considera o desconto da inflação – e com ajuste

de calendário, os destaques foram as regiões Sul (+9,5%) e Sudeste (+9,1%). Na sequência aparecem Norte (+6,1%), Centro Oeste (+6,1%) e Nordeste (+4,3%).


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

#AjudaSul: Grupo Comercial Villa Simpatia adere ao “SOS Rio Grande do Sul”

Campanha incentiva venda de produtos gaúchos para contribuir com a recuperação da economia local Para ajudar os produtores do Rio…
Image

Hummer cria nova identidade visual em homenagem ao Time Brasil

Marca centenária lançou uma edição especial com o logo em comemoração ao patrocínio aos Jogos Olímpicos de Paris 2024 A…
Image

WhatsApp: Prezunic anuncia novas funcionalidades para compras no app

Clientes podem enviar imagens de listas escritas à mão, fotos de produtos ou solicitar os itens por voz O Prezunic…
Image

Grupo Koch abre processo seletivo para nova loja em Tubarão, SC

Com bandeira de atacarejo Komprão, empreendimento está sendo construído no bairro São João Margem Esquerda O Grupo Koch, maior rede…