<< Voltar pra Home

Economia



Vendas no comércio têm aumento de 0,9% em 2022

22 de janeiro de 2023
 - 
21:00
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Vendas no comércio têm aumento de 0,9% em 2022”

Aumento nas vendas foi segundo menor na série histórica do Indicador de Atividade do Comércio

Dados do Indicador de Atividade do Comércio mostram que as vendas do varejo físico brasileiro fecharam o ano de 2022 com alta de 0,9%. Em relação a 2021, a comparação mostra um enfraquecimento de 4 pontos percentuais sobre a atividade varejista que acabou o ano com um crescimento mais expressivo, de 4,9%. Além disso, o número registrado (0,9%) é o segundo menor de toda a série histórica do índice, que teve início em 2001, e só perde para 2003 quando o marcou 0,8%.

De acordo com o economista Luiz Rabi, dois fatores já esperados agiram contra a aceleração do crescimento do comércio em 2022. “A evolução expansiva da inflação e da taxa Selic ao decorrer do ano impactou quase todos os segmentos do varejo, bem como o poder de compra dos consumidores. Isso acarretou a diminuição do fluxo de caixa das empresas e, dessa forma, os lucros finais dos empreendedores”.

Setor de Veículos, Motos e Peças tem queda mais acentuada

O segmento de Veículos Motos e Peças fechou 2022 com a maior queda, de 1,8%. Em sequência registrou-se a baixa no setor de Combustíveis e Lubrificantes (-1,4%), Materiais de Construção (-1,2%), bem como Supermercados, Hipermercados, Alimentos e Bebidas (-0,8%). “É possível observar que as áreas mais afetadas foram aquelas em que o consumidor sentiu mais o encarecimento dos insumos ou necessitava de financiamentos e outras linhas de crédito para custear os gastos e, sendo assim, teria que lidar com a taxa de juros”, explica Rabi.

As únicas áreas do comércio que finalizaram o ano com alta foram os segmentos de Móveis, Eletrodomésticos, Eletroeletrônicos e Informática (3,7%), assim como o de Tecidos, Vestuários, Calçados e Acessórios (11%). “Esses crescimentos podem ser explicados pelo fato de que os setores conseguiram se recuperar do tombo dos dois anos anteriores, em que a pandemia forçou o fechamento de lojas físicas em todo o país e impactou o volume de vendas”, finaliza o economista.

Variação mensal

A comparação mensal, entre dezembro e novembro de 2022, revelou que as vendas do varejo físico cresceram 1,0%. Nessa visão mês a mês, o setor de Materiais de Construção teve a alta mais expressiva, de 2,4%, seguido pelo de Móveis, Eletrodomésticos, Eletroeletrônicos e Informática, com 2,1%. A abaixa mais acentuada ficou para a área de Combustíveis e Lubrificantes, que caiu 1,1%.

Fonte: Serasa Experian


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

GO: com foco na experiência do cliente, Bretas inaugura espaço diferenciado

O Varanda Bretas é mais uma iniciativa pensada para ampliar o serviço da rede em prol dos clientes Com o…
Image

Sainsbury’s fecha acordo para reforçar foodservice em suas lojas

Rede britânica de supermercados faz parceria com a Costa Coffee para desenvolver operações store-in-store em supermercados Renato Müller A rede…
Image

Redes fazem processo seletivo para novas inaugurações

Serão 1400 vagas disponibilizadas pela Rede Assaí para todo País e 140 posições para a segunda loja Komprão de São…
Image

Pós-NRF’24 ABRAS: Conteúdo é estímulo e gera venda

Em palestra, Alberto Serrentino sinaliza ao público que a informação está mudando a forma de comprar Na última terça-feira, 20,…