Home SeçõesDestaques Uso de chatbots cresce no varejo

Uso de chatbots cresce no varejo

De Redação SuperHiper
0 Comente

Apesar do crescimento, o uso da tecnologia precisa ser aprimorado

 

A jornada do cliente tornou-se o alvo de estudo e aplicação para qualquer empresa do varejo, principalmente no ambiente digital. Quando o shopper se depara com problemas como site lentos problemas de carregamento, exibição e acessibilidade, ele se afasta e sai do site, mesmo quando decidido a efetuar a compra.

Tornar a jornada de compra digital mais agradável e satisfatória para o cliente, faz com que o varejo brasileiro recorra a diversas tecnologias e investimentos para satisfazer o cliente, fazendo com que ele não só compre, mas volte sempre. Portanto, a inteligência artificial (IA) e Big Data tornaram-se aliadas nesta questão, mas podem ser aprimoradas em termos de execução e auxílio ao varejo alimentar

Diante do avanço tecnológico e do panorama instaurado, os chatbots, famosos robôs virtuais que realizam o atendimento de clientes, por meio de algoritmos, machine learning e inteligência artificial passaram a ser utilizados em diversos segmentos, com a finalidade de substituir um ser humano e diminuir os custos da operação.

Porém, apesar de ser utilizado em grande quantidade, o Brasil ainda não ultrapassou o nível básico dos chatbots. De acordo com a terceira edição do estudo FlashBack, apenas três sites de varejo nacional utilizam chatbots com linguagem natural.

Como funciona um chatbot?

Os chatbots podem atuar por 24 horas por sete dias da semana para auxiliar na jornada de compra, além de fornecer respostas com mais rapidez. Desta maneira, as empresas passam a diminuir custos que teriam com funcionários exercendo a mesma função que os chatbots executam. Geralmente utilizados em sites, os chatbots também podem atuar em aplicativos de mensagem instantânea, como o WhatsApp e Telegram, exercendo praticamente a mesma atividade que é cumprida nos ambientes digitais das marcas.

A ferramenta possui um potencial e pode auxiliar na compra, e oferecer melhorias na jornada do cliente. A IA, por exemplo, transformará o varejo a partir do seu core business com pouca ou nenhuma intervenção humana. Isso irá transformar o fluxo de trabalho e interação do varejo com seus clientes, e precisa ser melhor explorado.

Os chatbots possuem potencial para fazer parte da jornada de compra do usuário, auxiliá-lo em alguma dúvida ou problema, e com o avanço desta tecnologia, eles chegarão a um nível que poderão resolver problemas, agilizando e diminuindo o atrito na hora da compra, na entrega e em diversas áreas.

 

Leia Também

Super atualizada. Hiper Conectada

Publicação oficial da  Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS)

Sobre

SuperHiper é a publicação oficial do setor supermercadista, produzida pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) há 48 anos. É uma importante ferramenta utilizada pela entidade para compartilhar informações e conhecimento com todas as empresas do autosserviço nacional, prática totalmente alinhada à sua missão de representar e desenvolver os supermercados brasileiros.

Siga-nos

@2024 – SuperHiper. Todos os direitos reservados.