<< Voltar pra Home

Negócios



Número de atacarejos cresce de forma exponencial no NE

6 de julho de 2022
 - 
20:14
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Número de atacarejos cresce de forma exponencial no NE”

Redes se multiplicam nas Regiões Metropolitanas e interior dos 9 Estados

Em tempos de inflação alta, o brasileiro só pensa em pechinchar e essa busca por melhores preços vem impulsionando o crescimento dos atacarejos. Nesse tipo de comércio, o cliente pode comprar o produto no varejo (por unidade), ou no atacado, para compras em grande volume, quando acaba economizando um pouco mais.

Segundo levantamento recente, o número de lojas nesse modelo cresceu 300% no Nordeste em comparação com o ano passado. Hoje, são 290 lojas na região.

“O atual cenário que nós vivemos, com inflação alta, perda do poder aquisitivo do consumidor e aumento de combustível força esse consumidor a realmente procurar produtos com preços mais em conta, então, nesse momento, o atacarejo se beneficia porque existe esse cenário de dificuldade financeira do consumidor”, disse Antônio Sales, secretário-executivo da Associação Cearense de Supermercados.

A rede de atacarejo comandada por Marco Oliveira abriu oito lojas no Nordeste no último ano e ele explica o motivo do sucesso. “Como o volume de vendas é muito grande porque a gente negocia para vender para o comerciante, o consumidor final acaba se aproveitando dessa boa negociação também”, disse.

Um tubo de pasta de dente, por exemplo, fica 9% mais barato a partir da 12ª unidade. E essa oportunidade vale para vários produtos. O caminhoneiro Ronaldo Coelho, por exemplo, está de olho no preço do café. “Eu compro esse mês e pronto. No próximo mês eu já não compro e baixou R$ 1. De real em real, a gente leva as coisas”, disse.

É sempre vantajoso?

O economista Wandemberg Almeida alerta que o consumidor precisa fazer as contas para conferir se a oferta vale mesmo a pena. Outra dica, segundo ele, é ficar de olho na data de validade dos produtos.

“Encontrar produtos que estejam variando de 5% a 20% de desconto na compra em grande quantidade, então você vai ter produtos não perecíveis que podem comprar a partir de três e já tem um desconto considerável, o que já ajuda o nosso consumidor final, que perdeu muito do seu poder de compra”, disse.

Para aproveitar o preço do atacado, a aposentada Zeneida Ribeiro gosta de juntar os familiares e fazer compras maiores. “Eu e minha irmã compramos os fardos para sair mais barato do que a unidade. Compensa e até ração de cachorro vai junto”, contou.

Fonte: JH- G1


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Bistek inaugura terceira loja no Rio Grande do Sul

Rede catarinense segue seu projeto de expansão no estado e prevê abrir mais três unidades em 2024 A rede catarinense…
Image

SuperLima adota práticas sustentáveis e incentiva economia local

Do interior do Ceará, supermercado mostra a todos a importância de implementar ações da agenda ESG De Limoeiro do Norte,…
Image

“Caber no bolso” é o fator mais importante de decisão de compra

Estudo mostra que, mesmo no mercado americano, aspectos como experiência, saudabilidade e preocupação com o meio ambiente ficam em segundo…
Image

Indústria tem melhor mês em novembro

Índice da GS1 Brasil mostra um crescimento no comportamento confiante do setor na renovação dos produtos A intenção da indústria…