<< Voltar pra Home

Negócios



BRF adquire Mogiana Alimentos e vai a 10% do mercado de ração para pets

27 de junho de 2021
 - 
22:57
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “BRF adquire Mogiana Alimentos e vai a 10% do mercado de ração para pets”

Com capital próprio, a BRF soma Mogiana e Hercosul com o plano de assumir uma fatia importante do setor de pets que cresce 20% ao ano

A BRF divulgou acordo para comprar a empresa de ração para pets Mogiana Alimentos, uma semana após divulgar a aquisição de outra companhia do setor, a Hercosul, e deverá usar caixa próprio para efetivar o negócio, disse o presidente-executivo, Lorival Luz.

A Mogiana Alimentos tem faturamento anual na casa de 450 milhões de reais, versus pouco mais de 300 milhões de reais da Hercosul, e ambas possuem capacidade para garantir crescimento orgânico da BRF, destacou o executivo.

Com as aquisições, a companhia de alimentos BRF passará de uma fatia no segmento de 0,2% para cerca de 10%, em um mercado de maior valor agregado que cresce mais de 20% ao ano no país.

O Brasil é o segundo maior país em vendas de pet food do mundo, atrás apenas dos EUA, e tem atraído investimentos como o da Nestlé Purina, que anunciou nesta semana cerca de 1 bilhão de reais para a construção de fábrica em Santa Catarina.

“É até mais do que empolgação, é uma confiança muito grande neste setor, que tem crescido a duplo dígito, ano a ano”, disse Luz à Reuters, ao comentar o plano da empresa de estar entre as duas maiores do setor até 2025.

A BRF não revelou os valores das duas aquisições, que terão algum impacto na dívida, mas também trarão geração de caixa para a companhia, comentou Luz.

“Para alavancagem, o impacto não é relevante, continuamos com a disciplina financeira, mantendo a companhia abaixo de 3 vezes mesmo com esses movimentos inorgânicos.”

Considerando a capacidade de expansão da produção com as transações recentes, a BRF não prevê no curto e médio prazos novas aquisições no setor, acrescentou.

“As duas empresas ainda têm capacidade disponível para sustentar um crescimento orgânico.”

Há 46 anos no mercado, a Mogiana Alimentos tem forte atuação na região Sudeste, e a operação é complementar à do grupo Hercosul, com expressiva participação na região Sul e em países do Mercosul.

A Mogiana Alimentos conta com duas unidades produtivas, sendo uma em Campinas e outra em Bastos, ambas no interior de São Paulo. Há 46 anos no mercado, com 500 funcionários, a empresa registrou receita líquida de aproximadamente R$ 450 milhões no período de março de 2020 a março de 2021.

Com o fechamento desta operação, a BRF expandirá ainda mais seu portfólio de marcas e produtos, oferecendo rações secas e úmidas para cães e gatos com capilaridade para todos os estados brasileiros e outros países no Caribe, Europa e América Latina.

O portfólio de marcas passa a contar com o reforço das linhas tradicionais da Mogiana como Guabi Natural (líder de mercado em alimentação natural no segmento Super Premium), Gran Plus (vice-líder no segmento High Premium), Faro (Premium), Herói e Cat Meal (ambas do segmento Standard).

APROVEITANDO PREÇOS DO MILHO

Ao comentar recentes aquisições de ações da companhia pela Marfrig, que abocanhou fatia na BRF de 31%, o CEO disse que isso confirma o potencial da empresa, maior exportadora global de carne de frango e uma das líderes em produtos alimentícios no Brasil.

“É uma companhia como a nossa, é sempre importante, (a BRF) não tinha um acionista de referência, é importante ter um acionista de referência e conhecedor do setor, é positivo”, disse o executivo.

Ao ser questionado sobre recente queda do preço do milho, importante matéria-prima da indústria de carnes, Luz disse que a BRF está aproveitando para reconstruir estoques.

Após máximas históricas de mais de 100 reais, a saca de 60 kg do cereal em maio, segundo o indicador Esalq, recuou para cerca de 86 reais, registrando baixa de quase 14% no acumulado de junho.

“A gente sempre aproveita os momentos de baixa para construir um pouco do estoque que a gente precisa para alimentar animais, para não correr o risco de ficar sem”, disse Luz.

Contudo, o executivo reafirmou que não vê os preços do milho recuando para patamares de 50 a 60 reais, como os registrados no mesmo período do ano passado, diante da forte demanda para ração animal e da indústria de etanol.

Fonte: Por Roberto Samora e Ana Mano, Reuters, 6 Minutos


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Rede Dia estuda saída do Brasil devido a impacto negativo de suas contas

“Estamos avaliando diferentes opções estratégicas; não há nenhuma decisão tomada até o momento, mas será decidida ao longo do ano”,…
Image

Grupo Bahamas anuncia construção da sua segunda loja em Ituiutaba (MG)

“Estamos muito felizes em expandir nossa presença nessa cidade que tem um grande potencial de crescimento e que nos acolheu…
Image

SP: Sonda reinaugura loja no Boavista Shopping

Novo conceito empregado no estabelecimento proporciona maior experiência de compra, tornando-a mais confortável e agradável Seguindo com seu plano de…
Image

Páscoa: Lacta reforça portfólio para presentear com caixa de variedades comemorativa

Favoritos, Sonho de Valsa e Ouro Branco ganham edições especiais, com frases que expressam sentimentos Presentear é um dos atos…