<< Voltar pra Home

Destaques



Em coletiva de imprensa, ABRAS fala sobre Reforma Tributária

1 de novembro de 2023
 - 
18:06
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Em coletiva de imprensa, ABRAS fala sobre Reforma Tributária”

O presidente da ABRAS, João Galassi, destaca principais fatores sobre novo texto apresentado no Congresso, como a política de cashback e a cesta básica nacional isenta

No dia 1 de novembro a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) realizou uma coletiva de imprensa para compartilhar um estudo sobre os impactos da reforma tributária na cesta básica e no consumo das famílias. O encontro foi mediado pelo presidente da ABRAS, João Galassi, e com participação dos economistas Roberto Giannetti da Fonseca e Paulo Rabello de Castro.

No encontro, foi destacado alguns pontos considerados importantes para a associação referente ao relatório apresentado pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM), que mudou o texto aprovado na Câmara. As alterações não impactam somente ao setor supermercadista, mas também a todos os brasileiros. Durante a coletiva, a entidade apresentou os pontos prioritários em sua pauta:

  • Cesta básica isenta;
  • Cesta básica estendida com redução de 60% + “cashback”;
  • Hortifruti, frutas e ovos com 100% de isenção;
  • Alimentos para consumo humano com 60% de desconto da alíquota padrão;
  • Higiene com 60% de desconto da alíquota padrão;
  • Saúde menstrual podendo chegar a 100% de isenção;
  • Limpeza com desconto de 60% da alíquota padrão.

Agora, no atual texto, Braga manteve a isenção sobre a cesta nacional, mas reduziu em 60% a alíquota para a cesta estendida. Além disso, também houve alterações na política de cashback, que antes tinha a proposta de devolver impostos para a população de baixa renda e, agora, o retorno dessas taxas será para cesta básica estendida e conta de luz. No antigo texto, haveria um alívio para os consumidores da ordem de R$ 2,2 bilhões ao mês, totalizando uma economia com os itens da cesta básica de R$ 26,3 bilhões ao longo de um ano.

Para Gianetti, o cashback pode ocasionar fraudes e desvios, além de excluir a população de baixa renda que não está cadastrada no CadÚnico e resultar em custos na distribuição de recursos. “Imagina fazer discriminação de consumidor no caixa do supermercado? Isso vai dar muito errado, vai causar fraudes, desvios e iniquidade de tratamento [aos clientes]”, afirmou o economista.

Ainda, João Galassi disse que a ABRAS não se opõem ao novo texto, mas “se nós transformarmos esse cashback em uma cesta estendida com uma exoneração um pouco maior seria muito mais eficiente”, explicou o presidente.

Assista abaixo a coletiva de imprensa na íntegra e confira tudo que foi apresentado:


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Smart Market ABRAS 2024: participe do Prêmio Profissionais do Ano

As inscrições estão abertas até 01 de março; o prêmio visa reconhecer os melhores especialistas em alta performance do setor…
Image

Rede St. Marche aposta em experiência para se destacar no mercado de vizinhança

Para Bernardo Ouro Preto, CEO da companhia, o consumidor do varejo alimentar tem buscado cada vez mais esse tipo de…
Image

Minalba expande o seu portfólio de importadas das linhas Perrier, S. Pellegrino e Acqua Panna

Com as novas opções de embalagens, consumidores terão ainda mais variedade de escolha no momento da compra Após um ano…
Image

Alemã Aldi testa loja autônoma nos EUA

Localizado próximo ao QG da rede em Illinois, conceito evita que clientes escaneiem códigos de barras, mas não funciona 100%…