<< Voltar pra Home

Consumidor



“Vencidinhos” ganham espaço nos supermercados americanos

19 de dezembro de 2022
 - 
21:00
 - 
Bruno Marcon
Featured image for ““Vencidinhos” ganham espaço nos supermercados americanos”

Com alta da inflação e orçamento apertado, consumidores aumentam procura por itens próximos do vencimento para economizar nas compras

Por Renato Müller

A história é bem conhecida nos supermercados brasileiros: oferecer produtos próximos do vencimento com descontos significativos se transformou, no último ano, em um “ganha/ganha”: o varejo tira de estoque itens que expirariam logo, enquanto os consumidores passam a ter uma alternativa econômica para fazer as compras caberem no apertado orçamento.

E a moda pegou também no Tio Sam: supermercados americanos em diversas regiões do país identificaram um aumento na procura por itens próximos do vencimento (ou até mesmo já vencidos). Não custa lembrar que no mercado americano o conceito de “best before” indica uma data em que o produto não tem mais 100% de suas propriedades, mas não necessariamente está estragado – vale a avaliação de cada cliente.

Um estudo realizado pela ReFED, uma ONG dedicada a combater o desperdício de alimentos, mostra que 40% dos alimentos distribuídos no varejo americano são jogados fora, sendo que pelo menos metade deles ainda estão em boas condições – são rejeitados por medo de que possam estar estragados.

Varejistas como a Continental Sales, em Chicago, estão criando um mercado: essas redes compram produtos de outras empresas, com um prazo de validade muito curto, e colocam à venda em suas lojas com grandes descontos. A empresa já atuava no ramo de “salvados”, mas com produtos não-perecíveis (como coleções passadas de moda e calçados). A crise gerada pela inflação representou uma oportunidade de expansão dos negócios.

“Temos vendido mais de 20% além do ano passado e tivemos que aumentar os checkouts nas lojas para dar conta do fluxo extra de clientes”, comenta Ron Rojas, dono da varejista. E, considerando os dados de inflação nos EUA, vender alimentos próximos do vencimento continuará a dar certo para a rede: em outubro, os preços médios dos alimentos estavam 10,7% acima do mesmo período do ano passado, contra uma inflação geral de 7,7%, e 68% dos americanos dizem que o maior impacto da inflação tem sido sentido nas compras nos supermercados.


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Paganini amplia portfólio com novas massas

Produzidas, conforme a autêntica tradição italiana, entre os lançamentos, o Nhoque de Batata é um dos grandes destaques A Casa…
Image

#AjudaSul: setor supermercadista segue contribuindo em prol do RS

Empresas de todo o País continuam apoiando o povo do sul; você empresário, participe também dessa grande ação, faça a…
Image

Neugebauer lança embalagem em apoio ao Instituto Floresta

Novidades trazem QRCode que leva para doações ao projeto, que vem promovendo diversas ações para reconstrução do Estado A Neugebauer,…
Image

CEO do Grupo Carrefour Brasil fala sobre as chuvas no Rio Grande do Sul

Stéphane Maquaire comentou sobre congelamento de preços em virtude da tragédia no RS e o processo de integração das novas…