<< Voltar pra Home

Internacional



Qual é o tamanho do crime organizado no varejo americano?

2 de março de 2022
 - 
23:22
 - 
Bruno Marcon
Featured image for “Qual é o tamanho do crime organizado no varejo americano?”

Números mostram que o problema é maior do que se pensa; associações americanas de varejo buscam soluções em parceria com governo

As perdas causadas por roubos e furtos nem sempre acontecem por medidas desesperadas de pessoas em condição de vulnerabilidade. Com frequência cada vez maior, essa é uma questão ligada a quadrilhas e uma estrutura muito organizada que causa grandes prejuízos ao varejo. Um estudo da Retail Industry Leaders Association mostra que os números são espantosos.

Segundo o levantamento, o roubo de produtos no varejo causa uma perda de US$ 125,7 bilhões para as empresas e impede a criação de mais de 658 mil empregos. O setor público também sai perdendo, uma vez que o crime organizado impede que governos estaduais e federal recolham quase US$ 15 bilhões por ano – sem contar impostos que seriam cobrados na venda desses produtos.

Esse é um problema generalizado no varejo americano: 89% dos donos de pequenos negócios foram roubados ou furtados no ano passado, 1% mais que em 2020, segundo dados da Business.org. O problema é maior nos períodos de grande movimento, como o Natal, em que 54% dos lojistas percebem um aumento na atividade criminosa.

Muitas vezes, as perdas surgem na forma de fraudes, seja na compra de produtos com o cartão de crédito de um terceiro ou na devolução de produtos já utilizados. Para 38,9% dos varejistas, em 2021 as vendas multicanal foram a área em que as fraudes mais cresceram, contra 27,8% das lojas físicas. De acordo com a National Retail Federation (NRF), as lojas físicas lideraram em 2020, sendo a área de mais crescimento das fraudes para 49,3% dos lojistas.

Para Jason Straczewski, vice-presidente de políticas públicas da NRF, um problema é a leniência para roubos de pequeno valor, que acaba inibindo ações mais intensas no varejo. “Muitos estados estão buscando formas de agregar vários crimes, para que quando alguém ultrapasse o limite do que é considerado uma contravenção, seja mais fácil levar os indivíduos ou quadrilhas à Justiça”, afirma. Como cada estado possui uma política diferente nesse sentido, 78% dos varejistas ouvidos no estudo 2021 Retail Security Survey da NRF são favoráveis a uma lei federal focada no crime organizado no varejo.


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Levinho, o Toddynho da caixinha azul com menos açúcares e gorduras

Marca usa nova embalagem para colocar Toddynho Levinho na lembrança dos consumidores e reforçar seus diferenciais nutricionais Toddynho, marca tradicional…
Image

Supermercados Correia diminuem perdas e custos de tesouraria com cofre inteligente

“Trabalhamos com margens apertadas e todo ganho é fundamental”, declarou Vitorino Correa Neto, diretor da rede Em 2023, Vitorino Correa…
Image

Carteira digital CencoPay da Cencosud é lançada no Brasil

Ferramenta disponível para clientes Prezunic permite acúmulo de cashback e utilização do saldo para pagamento de compras na própria rede…
Image

Covabra Supermercados abre 15 vagas de emprego para loja de Limeira (SP)

As oportunidades abertas são para as duas unidades da cidade; currículos devem ser entregues na loja Jardim Aquarius A primeira…