<< Voltar pra Home

Consumidor



Oito tendências para o setor de supermercados

25 de setembro de 2022
 - 
22:28
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Oito tendências para o setor de supermercados”

Relatório da PSFK mostra como os supermercados podem aumentar seu impacto junto aos consumidores e aumentar suas vendas

*Por Renato Muller

bureau de tendências PSFK indicou em um report 8 pontos que terão um grande impacto sobre o comportamento das pessoas em suas visitas aos supermercados. Desenvolvido a partir de entrevistas com consumidores americanos, o relatório identifica estratégias emergentes e inovadoras que podem gerar diferenciação e ajudar as redes de supermercados a aumentar a fidelização dos clientes.

Os 8 pontos são os seguintes:

  1. Ir ao supermercado é um prazer

Nada menos que 89% dos consumidores americanos dizem ter prazer em suas idas aos supermercados. Um em cada cinco afirmam que a experiência é muito prazerosa. “Está claro que os supermercados americanos estão criando boas experiências. A questão é: o que vem depois?”, afirma Piers Fawkes, fundador da PSFK. Com expectativas cada vez mais elevadas, é preciso apresentar experiências cada vez melhores.

  1. Os consumidores querem otimizar seu tempo

Existe uma boa razão para o avanço dos supermercados em segmentos como food service – muita gente quer fazer uma pausa para comer depois das compras. Participar de eventos e resolver tarefas como pagar contas, ir à academia ou fazer cursos também são razões que levariam os americanos aos supermercados. Transformar o supermercado em um mini shopping center faz sentido do ponto de vista do consumidor. “É preciso pensar no que está alinhado às necessidades dos clientes naquele momento”, recomenda Fawkes.

  1. Busque parcerias com fornecedores

O varejo não é o único responsável pela entrega de novos serviços e experiências – os consumidores dizem que as marcas têm um papel a desempenhar na criação de produtos e na oferta de soluções. Quase 75% dos entrevistados pela PSFK esperam que as marcas da indústria, prestadores de serviços e outras empresas ajudem a trazer novos produtos e experiências para o PDV.

  1. Nem sempre tecnologia é a solução…

Muito se fala em adoção maciça de tecnologia e personalização, mas muitos consumidores podem se sentir invadidos quando são recebidos no supermercado pelo nome. O estudo da PSFK indica que, nos supermercados, a personalização não é vista com tanta importância pelos clientes quanto outros serviços e experiências. “Os consumidores não fazem questão de ser chamados pelo nome dentro da loja, mas querem que seu histórico de compras esteja disponível e possa ser acessado pela equipe, pois isso melhora a entrega de ofertas e soluções”, analisa Fawkes.

  1. Mas tecnologia ajuda muito

Os consumidores já estão acostumados a usar recursos como self checkout self scanning, seja nas lojas físicas, seja utilizando seus smartphones. Em vez de colocar robôs nas lojas, analise as tecnologias que podem ser usadas para ajudar os clientes a navegar pela loja e encontrar produtos mais rapidamente.

  1. Envolva a comunidade

A forma como a loja envolve a comunidade que está no entorno é fundamental para criar vínculos e estimular a fidelidade. Isso porque o supermercado é visto como uma parte essencial do bairro. Pessoas se encontram, trabalham ali e acessam outros serviços. Os supermercados são muito mais do que “lugares para vender produtos”: eles podem ser essenciais na integração da comunidade. “As redes de supermercado precisam encontrar um equilíbrio entre suas ambições de crescimento e a capacidade de se conectar com a vizinhança”, comenta Fawkes.

  1. Seja acessível a todos

Os consumidores esperam que os supermercados estejam acessíveis a todo perfil de cliente – 80% dizem que essa característica democrática é muito ou extremamente importante. “Inclusão é o alicerce de toda comunidade. Por isso, os supermercados precisam abraçar a diversidade – em todas as suas formas”, recomenda o fundador da PSFK.

  1. Seja sustentável

O impacto que a loja tem sobre o meio ambiente tem uma relação direta com a conexão que ela tem com a comunidade. E faz muito sentido isso: comunidades são feitas de pessoas, que estão cada vez mais atentas ao seu impacto socioambiental. Considerando que os clientes estão dispostos a comprar produtos que reduzam a geração de resíduos e gerem impacto positivo na sociedade, é preciso conectar as iniciativas ESG ao propósito do negócio.


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Rede Dia estuda saída do Brasil devido a impacto negativo de suas contas

“Estamos avaliando diferentes opções estratégicas; não há nenhuma decisão tomada até o momento, mas será decidida ao longo do ano”,…
Image

Grupo Bahamas anuncia construção da sua segunda loja em Ituiutaba (MG)

“Estamos muito felizes em expandir nossa presença nessa cidade que tem um grande potencial de crescimento e que nos acolheu…
Image

SP: Sonda reinaugura loja no Boavista Shopping

Novo conceito empregado no estabelecimento proporciona maior experiência de compra, tornando-a mais confortável e agradável Seguindo com seu plano de…
Image

Páscoa: Lacta reforça portfólio para presentear com caixa de variedades comemorativa

Favoritos, Sonho de Valsa e Ouro Branco ganham edições especiais, com frases que expressam sentimentos Presentear é um dos atos…