<< Voltar pra Home

Destaques



Natural da Terra segue com processo judicial de alienação

20 de novembro de 2023
 - 
17:30
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Natural da Terra segue com processo judicial de alienação”

Americanas divulga Plano de Recuperação Judicial, com previsão de  geração de EBTIDA de mais de R$ 2,2 bilhões em 2025

Na última segunda-feira (13) a Americanas divulgou ao mercado seu plano estratégico de negócios com previsão de geração de EBTIDA de mais de R$ 2,2 bilhões (ou mais de R$ 1,5 bilhão depois do pagamento de aluguéis) em 2025, além disso, compartilhou o futuro do Hortifruti Natural da Terra.

No início do mês, a Americanas divulgou a possibilidade da rede St. Marché comprar o hortifruti, pelo valor de R$ 700 milhões, mas a proposta não seguiu, pois, de acordo com a varejista, as notícias publicadas na mídia sobre o tema estavam afetando o processo e gestão diária do negócio. Agora, com o novo Plano de Recuperação Judicial (PRJ), a companhia informou que o Natural da Terra trata-se de um importante ativo e poderá seguir com um processo de alienação judicial, ou seja, o bem será usado como garantia para pagamento da dívida, determinado por decisão judicial.

Em nota à SuperHiper, a Americanas informou que “Os focos do Hortifruti Natural da Terra são a excelência operacional, o aumento de EBITDA e a eficiência na geração de caixa, com muito do aprendizado cruzado com a Americanas. Trata-se de um importante ativo que, de acordo com o PRJ, poderá seguir um processo judicial de alienação. No entanto, a operação de market sounding para prospecção de potenciais interessados na companhia foi suspensa para que a Americanas possa evoluir na aprovação do PRJ e que os times da Companhia e de HNT se mantenham focados nas respectivas operações”.

O que acontecerá com a Americanas?

Após sofrer fraude de resultados praticada pela antiga diretoria, a companhia tem centrado esforços na continuidade do negócio, que visa um aumento de capital de R$ 12 bilhões que será realizado pelos acionistas de referência e capitalização de dívida concursal por parte dos credores também no valor de R$ 12 bilhões, assim como com a aprovação do PRJ pelos credores.

O trabalho de revisão e correção dos registros contábeis anteriores apontou para um patrimônio líquido negativo de R$ 26,7 bilhões e dívida líquida real de R$ 26,3 bilhões em 31/12/2022. No ano, a Americanas teve um prejuízo de R$ 12,9 bilhões e EBTIDA negativo de R$ 6,2 bilhões, segundo as demonstrações financeiras auditadas e enviadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Agora, e empresa investe em um plano para reestruturação do negócio, a nova Americanas está focado na fortaleza e resiliência do canal físico, apoiado pela excelência operacional do digital, pelo portfolio de serviços financeiros customizados da Ame e pela diversidade de seu retail media, que rentabiliza seus ativos por meio de advertising.

O plano, que já está em curso, promete promover maior assertividade nos produtos para revenda, assim como novos modelos de precificação e modulação de sortimento para ampliar as vendas no canal físico e a margem bruta da companhia. Outros pilares importantes são a renovação das lojas físicas, a otimização dos custos de ocupação e revisão de processos para melhorar na jornada dos consumidores.

 


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Paganini amplia portfólio com novas massas

Produzidas, conforme a autêntica tradição italiana, entre os lançamentos, o Nhoque de Batata é um dos grandes destaques A Casa…
Image

#AjudaSul: setor supermercadista segue contribuindo em prol do RS

Empresas de todo o País continuam apoiando o povo do sul; você empresário, participe também dessa grande ação, faça a…
Image

Neugebauer lança embalagem em apoio ao Instituto Floresta

Novidades trazem QRCode que leva para doações ao projeto, que vem promovendo diversas ações para reconstrução do Estado A Neugebauer,…
Image

CEO do Grupo Carrefour Brasil fala sobre as chuvas no Rio Grande do Sul

Stéphane Maquaire comentou sobre congelamento de preços em virtude da tragédia no RS e o processo de integração das novas…