<< Voltar pra Home

Negócios



Consumo de orgânicos cresce na pandemia com novos clientes

20 de janeiro de 2022
 - 
22:02
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Consumo de orgânicos cresce na pandemia com novos clientes”

Estudo da Organis ressalta que toda a cadeia deve divulgar melhor seus benefícios

A pandemia não freou a tendência de aumento do número de consumidores de alimentos orgânicos no Brasil. Mesmo com todos os desafios impostos pela covid-19, logísticos e de renda, mais gente passou a recorrer a produtos livres de agrotóxicos no país, e a maior parte ou manteve ou elevou as compras nesses últimos quase dois anos.

É o que aponta pesquisa realizada pela Associação de Promoção dos Orgânicos (Organis) em parceria com a consultoria Brain e com a iniciativa UnirOrgânicos. Os resultados do trabalho foram compilados a partir de 987 entrevistas realizadas em todo o país entre 15 de setembro e 5 de outubro de 2021, e confirmam relatos de produtores, varejistas e canais online.

Entre as pessoas que haviam consumido orgânicos nos 30 dias anteriores à pesquisa, 66% afirmaram que mantiveram o mesmo nível de consumo durante a pandemia, enquanto 23% aumentaram e apenas 11% reduziram as compras. Do universo total, 45% já consumiam esses produtos há mais de cinco anos e 19% entre três e cinco anos. Mas 25% começaram a explorar esse mercado entre um e dois anos antes, e 12% em um período menor que um ano.

Sempre segundo a pesquisa, os produtos orgânicos mais consumidos são os hortifrútis (75%), seguidos por grãos (12%), cereais (10%), açúcar (8%) e biscoitos (6%). Para 47% dos entrevistados, os orgânicos são importantes para melhorar a saúde e 26% os consideram mais saudáveis. O O fato de os orgânicos serem produzidos sem agrotóxicos é a principal motivação para 13% dos consumidores, e para 24% deles esses produtos têm melhor qualidade.

Menos pessoas que consumiam orgânicos durante o período da pesquisa o estavam fazendo mais de cinco vezes por semana – eram 35% em 2019, e o percentual caiu para 27% em 2021 -, mas mais gente estava consumindo algum item do gênero duas vezes por semana (alta de 16% para 34% na comparação). E os supermercados eram os principais canais de vendas para 48% dos entrevistados, seguidos pelas feiras (47%).

Mas, embora esse mercado mostre que está sólido durante a pandemia, a pesquisa também aponta que há desafios para que o ritmo de consumo continue a aumentar. “As pessoas declaram consumir produtos orgânicos por motivos individuais, não aparecendo de forma significativa a dimensão do coletivo”, dizem Organis, Brain e UnirOrgânicos.

“Os números mostram a necessidade de insistir na divulgação das vantagens dos orgânicos em questões que preocupam a sociedade, como a preservação do meio ambiente, a crise climática e a redução dos desequilíbrios socioeconômicos, entre outros”, continuam. O desconhecimento de marcas de orgânicos por parte dos consumidores, bem como da existência de produtos não-alimentícios orgânicos, são outros desafios citados pelos realizadores da pesquisa.

Fonte: Fernando Lopes, Valor


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Rede Dia estuda saída do Brasil devido a impacto negativo de suas contas

“Estamos avaliando diferentes opções estratégicas; não há nenhuma decisão tomada até o momento, mas será decidida ao longo do ano”,…
Image

Grupo Bahamas anuncia construção da sua segunda loja em Ituiutaba (MG)

“Estamos muito felizes em expandir nossa presença nessa cidade que tem um grande potencial de crescimento e que nos acolheu…
Image

SP: Sonda reinaugura loja no Boavista Shopping

Novo conceito empregado no estabelecimento proporciona maior experiência de compra, tornando-a mais confortável e agradável Seguindo com seu plano de…
Image

Páscoa: Lacta reforça portfólio para presentear com caixa de variedades comemorativa

Favoritos, Sonho de Valsa e Ouro Branco ganham edições especiais, com frases que expressam sentimentos Presentear é um dos atos…