<< Voltar pra Home

Eventos



Com indústria e varejo, ABRAS discute as transformações do e-commerce alimentar

24 de junho de 2021
 - 
10:43
 - 
Redação SuperHiper
Featured image for “Com indústria e varejo, ABRAS discute as transformações do e-commerce alimentar”

Quarta edição da Live Supermeeting ABRAS contou com a participação da Unilever e das redes Condor, Confiança e Pague Menos

“A importância do e-commerce na era da transformação digital” foi o tema discutido nesta quarta-feira (23) na 4ª edição da Live Supermeeting ABRAS, que foi transmitida ao vivo pelo canal da entidade no Youtube. Mais de 3.500 pessoas acompanharam simultaneamente, durante uma hora, o debate que teve como patrocinadora a Unilever, representada por Thiago Dias, gerente de e-commerce da companhia. Do lado dos varejistas, os convidados foram Henrique Kogut, gerente de e-commerce do Condor Supermercados (PR); Samara Zogheib, diretora de Inovação do Supermercado Confiança (SP) e Rodrigo Bauer, diretor de TI do Supermercado Pague Menos (SP). Celso Furtado, vice-presidente de negócios e marketing da ABRAS, deu às boas-vindas a todos e passou a palavra para o moderador do encontro, Marcelo Osana, head de e-commerce da Ebit NielsenIQ.

Osana iniciou os trabalhos apresentando dados do 43º relatório Webshoppers que a Ebit emite a cada dois anos, trazendo referências das novidades do comércio eletrônico no Brasil. A primeira informação compartilhada pontuou que, em 2020, houve um recorde de crescimento de 41% no e-commerce brasileiro, em comparação com 2019. “As taxas de crescimento ficaram mais concentradas no primeiro semestre, em 47%, em função da pandemia e restrição de abertura dos comércios tradicionais. No segundo semestre também teve crescimento de 37%”, informou Marcelo Osana. Outros números importantes desta pesquisa sobre o comércio eletrônico foram apresentados no evento e serão detalhados na próxima edição da Revista SuperHiper.

Na sequência, o moderador questionou Thiago Dias, da Unilever, sobre o posicionamento da empresa dentro do canal de e-commerce e como a companhia quer ser vista dentro desse ambiente de digitalização do mercado brasileiro. O gerente responsável pelo desenvolvimento da rota de e-commerce da Unilever disse que o papel da empresa está conectado com o movimento do mercado. Dias relembrou da antiga máxima que, para vender muito, bastava ter o produto distribuído, comunicar na novela e, na sequência, teria uma grande parte da população comprando. Hoje, a situação é outra porque o consumidor visita mais canais. O executivo também apontou que nos últimos cinco anos, o cliente comprava, em média, em três canais e agora é algo em torno de oito.

“Além da TV aberta, ele consome outros tipos de mídias, como redes sociais. Isso faz com que a pluralidade de pontos de contato para influenciar e construir a sua marca também mudou e aumentou exponencialmente. O consumidor está buscando propostas de valor em termos de produto que se diferem uns dos outros. Com tudo isso, estamos em um momento que a mudança foi observada e a gente tem que atuar nessa mudança”, complementou Dias, que reforçou ainda a missão da Unilever que é “ser um braço para ajudar o varejo a desenvolver a forma como o produto chega no consumidor”.

De novo com a palavra, Marcelo Osana trouxe à tona a importante questão da pandemia de covid-19 que atingiu o mundo todo, virou os negócios de ponta cabeça e pegou todo mundo de surpresa. Para os negócios, o e-commerce foi o protagonista de toda essa transformação. “O ano de 2020 foi um ano super difícil para o país e a população porque a pandemia veio e ninguém estava preparado para isso”. O moderador perguntou ao painelistas quais foram as dificuldades enfrentadas e também os aprendizados adquiridos neste novo contexto.

Rodrigo Bauer, do Pague Menos, concordou que 2020 foi um ano muito singular. “O que impulsionou a tecnologia no ano passado foi a covid-19. Forçou a gente a acelerar as nossas estratégias. Quem tinha medo ou não acreditava no canal, não podia ter mais receio”, afirmou Bauer. Na visão do varejista ocorreram dois movimentos: os que estavam preparados e conseguiram escalar rápido e os que não estavam preparados e demoraram um pouco para agir. Ele contou que na Rede Pague Menos foram obrigados a ativar o e-commerce em 11 lojas em 30 dias. Bauer comparou o avanço do varejo como o da medicina. “Aceleraram em dez anos os protocolos e pesquisas. A gente, no varejo, viveu o mesmo. Toda crise também tem algo de bom. Foi desafiador, mas também gratificante porque conseguimos responder rápido para demanda”, ressaltou Bauer.

Na rede paulista Confiança, Samara Zogheib compartilhou que a varejista já contava com o e-commerce, mas que nunca imaginou que ele chegaria com tanta força como ocorreu no ano passado. “A princípio foi assustador, mas para quem já tinha um e-commerce e não começou do zero, foi bem legal. A gente conseguiu dar conta de todos os pedidos, foi realmente um desafio. Acho que foi importante para o e-commerce porque agora deu uma encorpada no canal. O investimento de todos esses anos, valeu muito”, completou a diretora da rede.

Trocar o pneu com o carro andado. É assim que Henrique Kogut, do Condor, descreve o aprendizado com o comércio eletrônico em 2020. Ele revelou que assim como a maioria dos varejistas, a rede paranaense também teve que antecipar o projeto de e-commerce, que já estava planejado. “Contamos com muito apoio do nosso time operacional, de marketing e de tecnologia e nos baseamos em nossos três pilares: processo, pessoas e tecnologia”, revela Kogut. De acordo com o executivo, parceiros como a Unilever, entre outros, ajudaram a empresa se direcionar para atender o consumidor final com a melhor experiência possível em um momento tão delicado. “Sabemos que muitos dos consumidores experimentaram o e-commerce de uma maneira forçada, mas pouco a pouco deu tudo certo porque o nosso foco é o índice de satisfação do cliente”, completou o diretor do Condor.

Marketplace, a jornada do consumidor no online e offline, os mercados chineses e norte-americano, a disciplina na execução e muitos outros temas ainda foram abordados pelos varejistas e a Unilever durante o encontro. Para saber mais informações deste evento, confira matéria completa na próxima edição da Revista SuperHiper.


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

Rede Dia estuda saída do Brasil devido a impacto negativo de suas contas

“Estamos avaliando diferentes opções estratégicas; não há nenhuma decisão tomada até o momento, mas será decidida ao longo do ano”,…
Image

Grupo Bahamas anuncia construção da sua segunda loja em Ituiutaba (MG)

“Estamos muito felizes em expandir nossa presença nessa cidade que tem um grande potencial de crescimento e que nos acolheu…
Image

SP: Sonda reinaugura loja no Boavista Shopping

Novo conceito empregado no estabelecimento proporciona maior experiência de compra, tornando-a mais confortável e agradável Seguindo com seu plano de…
Image

Páscoa: Lacta reforça portfólio para presentear com caixa de variedades comemorativa

Favoritos, Sonho de Valsa e Ouro Branco ganham edições especiais, com frases que expressam sentimentos Presentear é um dos atos…