<< Voltar pra Home

Consumidor



Cerveja e petiscos devem puxar o consumo durante a Copa

27 de novembro de 2022
 - 
21:00
 - 
Bruno Marcon
Featured image for “Cerveja e petiscos devem puxar o consumo durante a Copa”

A expectativa é de superar as vendas de 2018, devido ao calor

A Copa do Mundo 2022 deve alavancar o consumo de algumas categorias indulgentes dentro e fora do lar no Brasil. Dados de consultoria informam que o desempenho de vendas desses itens foi ótimo em 2018, quando a Copa foi realizada entre os meses de junho e julho. Agora, com a coincidência do evento quase no Verão, a expectativa é de que os brasileiros vão extrapolar sua paixão por cerveja! As projeções do Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv) apontam para um incremento de aproximadamente 8% no consumo de cerveja, em relação a 2021, atingindo um volume de vendas em mais de 15,4 bilhões de litros.

Na última Copa, essa categoria conquistou mais de 550 mil novos consumidores em relação aos mesmos meses de 2017, e o consumo fora do lar representou 64% dos gastos com a bebida em valor.

O consumo de cerveja fora de casa também cresceu em relação ao pré-pandemia. Ao somar este movimento de retomada de consumo fora de casa, mostra-se bem favorável o aumento do consumo fora e dentro de casa, e com isso, tem-se uma equação perfeita para o mercado de cervejas.

Alimentos indulgentes

O desafio de vendas para esta Copa, no entanto, está no preço. As categorias mais beneficiadas com o evento de 2018 tiveram aumento médio de preço na casa dos 7%. Apesar de os auxílios governamentais trazerem boas perspectivas para o consumo neste final de ano, marcas e varejistas terão desafios com um bolso mais apertado e preço médio crescendo 19%.

Mesmo assim, o mercado pretende melhorar os resultados obtidos em 2018, ano que a categoria de sorvetes conquistou mais de 1.1 milhões de novos consumidores durante a Copa do Mundo. Pães industrializados, batata congelada e hamburgueres também registraram 770 mil, 500 mil e 380 mil novos consumidores, respectivamente.

Já no final do ano (novembro e dezembro de 2018 em comparação com os mesmos meses de 2017), essas categorias seguiram com boa evolução: sorvete conquistou mais de 1.1 milhões de novos consumidores; pão industrializado +1,3 milhões, batata congelada +440 mil e hamburguer +830 mil. Houve, ainda, significativo avanço de proteínas alternativas e com bom custo benefício, como linguiça, com +600 mil, e empanados, com +440 mil novos consumidores, as quais, no momento econômico em que vivemos, podem ser boas apostas para consumo na Copa de 2022.

Fonte: Consumer Insights da Kantar


Compartilhar:
Image

Últimas Notícias



Image

“Pessoas é um dos pilares de toda empresa”, diz Pedro Alves, do Supermercados Galassi

Painel da Comunidade Pessoas do Smart Market 2024 contou com a presença de grandes executivos do setor supermercadista brasileiro Moderado…
Image

Minimercados chegam a empresas, shoppings e hotéis

Rede SmartStore já tem 8% de suas unidades instaladas nesses espaços e projeta aumento de 17% até o final do…
Image

Em processo de expansão, COOP anuncia nova unidade em Diadema

Com investimento na ordem de R$ 8 milhões, empreendimento contará com uma área de vendas de 2100 metros quadrados e…
Image

Gomes da Costa celebra 70 anos com três lançamentos exclusivos

Edição limitada, e com sabores exclusivos, chega em embalagem comemorativa e já pode ser encontrada em todo o Brasil A…