(-81)
Você está em:

Home

Artigo: Uma boa gestão pode te desviar das crises 26/06/2018 às 17h

*Leonardo Orsi

 

A recente greve dos caminhoneiros, que parou o Pais por dez dias no fim de maio, teve impacto sobre inúmeros setores da economia brasileira (entre eles o alimentício, farmacêutico, varejo) e principalmente no setor de combustíveis.

Corrida aos postos, estoques vazios e filas que lembravam os tempos da hiperinflação - um cenário que mudou a rotina de muitos brasileiros e teve impacto imediato no segmento.

 

Só para se ter uma ideia, dados da Linx apontam que a emissão de notas fiscais eletrônicas por postos de combustível caiu 49% no último fim de semana de maio, se comparado ao fim de semana anterior.

Esta foi uma situação imprevisível, mas que certamente poderia ser mitigada com uma gestão integrada e eficiente.

Afinal, mesmo durante uma situação de crise, ter controle total sobre o negócio permite limitar o abastecimento por carro a fim de evitar que os clientes fiéis fiquem sem combustível, preparar a equipe para o atendimento diferenciado, alertar os clientes no caso de desabastecimento ou mesmo avisá-los assim que o combustível estivesse disponível para compra.

 

Num contexto mais positivo, a gestão eficiente é capaz de fazer ainda mais diferença tanto na vida da empresa, quanto na rotina do consumidor, permitindo, por exemplo, adequar o abastecimento de forma programada a picos de demanda, como feriados, fins de semana, dias de jogos ou de grandes eventos na região onde o posto atua.

 

E esse controle rigoroso e proativo de estoque pode ter os resultados multiplicados se for expandido para além da pista.

 

Imagine o consumidor que vai a uma loja de conveniência no dia de um jogo do Brasil na Copa do Mundo, e a encontra a loja especialmente abastecida e com diversas promoções de bebidas e snacks?

Será que ele teria uma boa experiência? Será que ele compraria mais?

 

Entender profundamente a demanda e o estoque da loja de conveniência, da troca de óleo, do restaurante, da borracharia e até da lavagem de carros pode fazer a diferença tanto na rentabilidade do posto de gasolina quanto na satisfação dos clientes, que vão voltar ao ponto de venda se tiver uma experiência satisfatória durante a jornada de compras.

 

Para conseguir prever e mensurar este tipo de comportamento do consumidor, os softwares de gestão são grandes aliados.

Isso porque, além de agilizarem a administração básica e o controle, permitem que o gestor conheça a rentabilidade de cada unidade de negócio do seu posto, entenda as curvas de demanda e saiba exatamente quando deve mudar, ampliar ou reduzir o seu estoque.

 

Segundo a Associação Nacional das Distribuidores de Combustíveis, Lubrificantes, Logística e Conveniência (Plural), só o setor de lojas de conveniência faturou R$ 7,4 bilhões em 2017 e deverá crescer mais 4% em 2018. É um mar de oportunidades que se abre para os gestores que souberem navegar no sentido correto.

 

*Leonardo Orsi é diretor de segmento de postos de gasolina da LINX

 

Fonte: DCI


 



 

Últimas

» Artigo: O que acontece no varejo da China, não fica na China 26 de Agosto 2019, às 15h
» Artigo: Três dicas para impulsionar o e-commerce nas datas comemorativas do varejo 31 de Maio 2019, às 19h
» Artigo: Qual a melhor forma de fidelizar um cliente? 19 de Fevereiro 2019, às 12h
» Artigo: O pequeno varejo ampliando o acesso à automedicação responsável 26 de Novembro 2018, às 18h
» Artigo: As oportunidades e os desafios da Black Friday 23 de Novembro 2018, às 16h
» Artigo: Internet das Coisas é uma vantagem para o seu negócio? 14 de Novembro 2018, às 15h
» Artigo: O recado das ruas aos candidatos 24 de Setembro 2018, às 13h
» Artigo: Uma boa gestão pode te desviar das crises 26 de Junho 2018, às 17h
» Artigo: venda de remédios em supermercados pode reduzir preços ao consumidor 06 de Junho 2018, às 17h
» Artigo: Bancos travam cartões de crédito e o País 18 de Abril 2018, às 15h

Ver mais »